30 abril 2014

Arquiternura 5


Ainda não conhece o projeto? Clique aqui e saiba mais!

No post de hoje do "Arquiternura" irei falar um pouco sobre a história da arte e história da arquitetura que são umas das matérias presentes na grade curricular de praticamente todas as faculdades. Você quando optar por estudar arquitetura terá que estudar não só como fazer projetos arquitetônicos como também saber como tudo foi feito antigamente, saber a evolução dos métodos construtivos, como era o pensamento no passado, o que continua funcionando para a atualidade, o motivo das obras terem sido feitas do jeito que foram, entre outras muitas coisas interessantes. Confesso que quando estudava história no colégio não gostava muito, afinal não tinha muito interesse pelas matérias abordadas na disciplina geral, mas quando é uma disciplina do seu curso de graduação, quando você realmente ama o que estuda e o que quer exercer no futuro, você acaba absorvendo tudo que lhe é passado com muita facilidade. E o motivo é bem fácil de entender: pelo simples fato de você estar ali porque gosta e não por mera "obrigação" de ter que saber todo esse conteúdo para conseguir, por exemplo, passar no vestibular.
Voltando ao assunto da História da Arte/Arquitetura, vou dar uma breve apresentada à vocês sem entrar em muitos detalhes (pois o que não falta são detalhes) sobre alguns (não todos) estilos arquitetônicos que as pessoas que não estudam sobre eles, não sabem sobre a riqueza de informações que se pode ter sobre eles, sabem apenas que foram feitos há algum tempo, que chama muita atenção e se torna um "ponto turístico". A arquitetura tem um incrível poder de transformar um lugar, a cidade principalmente, pois muitas vezes ela transforma a cidade que antes não tinha nenhum atrativo num lugar interessante onde as pessoas vão para conhecer de perto o que virou atração.
Pode-se se subdividir os estilos arquitetônicos pela época/ano em que foram construídos. Vamos lá?

Arquitetura da Pré-História (Neolítica e Rupestre)

Arquitetura Antiga (Egípcia, Grega e Romana)


Arquitetura Clássica (Grega e Romana)


Arquitetura Medieval (Bizantina, Românica e Gótica)

Arquitetura após o Renascimento (Renascentista, Barroco, Rococó, *Neoclássico, *Neogótico, *Neobizantino, etc)
 (Ps: O exemplo de Arquitetura Neoclássica e Neogótica são da minha cidade, Petrópolis-RJ, por isso os escolhi. Neoclássico: Museu Imperial de Petrópolis; Neogótico: Catedral de São Pedro de Alcântara)

Arquitetura Moderna (Art Nouveau, Art Déco, Estilo Internacional, Brutalismo, Arts and Crafts, Racionalista, Organicista, etc)

 Arquitetura Pós Moderna (Minimalismo, Pós-modernismo, Desconstrutivismo e Biomorfismo)

 Arquitetura Contemporânea - atual (High Tech, Sustentável, Vernacular e Futurista)

* Notaram que no estilo após o renascimento, a arquitetura com nomenclatura de "Neoclássica, Neogótica e Neobizantina" quase não apresenta diferenças das que são chamadas somente de "Clássica, Gótica e Bizantina"? Então, isso tem a ver com o que eu tinha dito anteriormente sobre serem classificadas de acordo com a época ou ano que foram construídas. Por exemplo: a Catedral de São Pedro de Alcântara, mostrada na foto, não pode ser considerada gótica, pois é uma "imitação" do estilo gótico construída muito mais recentemente do que as obras que deram início a esse estilo, portanto, é caracterizada como NEOgótica, onde NEO = novo.  

Agora que vocês conheceram alguns exemplos de tipos diferentes de arquitetura, conseguem escolher um preferido? É, eu não consigo escolher um só tipo de arquitetura, gosto de praticamente todos, uns mais outros menos. Me digam quais tipos de arquitetura vocês mais se identificaram nos comentários, vou adorar saber!

Confiram os outros posts das outras integrantes do Arquiternura:

Alana - Giovanna - Pâmela - Thuany 

Espero que tenha sido interessante o post para que vocês, não estudantes de arquitetura/história da arquitetura/da arte, tenham conhecido um pouquinho sobre alguns dos muitos estilos arquitetônicos! Até o próximo post do Arquiternura! 



7 comentários:

  1. Eu gosto bastante de estilos antigos, mas no sentido de manter eles preservados. Jamais faria um edifício hoje "imitando" um edifício antigo, ou uma coluna grega, por exemplo. Acho que não condiz mais com nossa realidade sabe? E principalmente, que não se enquadra numa paisagem contemporânea. Sou muito defensora de que a arquitetura que a gente produz hoje, tem que respeitar o entorno: se estiver localizada em um vilarejo antigo, ela não precisa copiar as casas do vilarejo, mas manter um certo respeito: seja com cores, uso de materiais, enfim. De algum modo acho importante respeitar. O mesmo se estiver num centro histórico, ou numa reserva. O diálogo com a história do lugar são fundamentais (minha opinião) pra uma arquitetura de qualidade. :D Beijos beijos Alice!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente, Thu! Penso da mesma forma, acho que temos que respeitar o entorno, não ao ponto de imitar um estilo antigo, como colunatas e tal, e sim, não fazendo algo completamente contrastante de tão contemporâneo numa rua onde só há edifícios históricos, por exemplo. Minha cidade é um exemplo disso, tem muito patrimônio histórico e não dá pra inserir um arranha-céu totalmente contemporâneo, futurista, etc, no meio desses prédios antigos. E até porque essa mistura nem fica agradável aos olhos, né? E também tem um distrito aqui, Itaipava, que a maioria dos edifícios (que não são tão históricos quanto o centro histórico de Petrópolis) seguem um padrão específico para não fugir do estilo do distrito, mesmo as construções mais recentes procuram não contrastar com o entorno! :)

      Excluir
  2. Alice, adorei o seu post desse mês!! Sou apaixonada por essa matéria, na minha faculdade há um sistema de monitoria, onde os alunos dos anos pra frente, ajudam com reforço, os iniciantes, e adivinha que matéria escolhi, para me tornar monitora???? Pois bem, história da arquitetura, mas no meu caso desde o colégio amava história!!!
    Bom estudar arquitetura e morar em Petrópolis deve ser demais, eu fui umas 3 vezes, ae... Meu pai é professor de história da arquitetura e programa viagens todo ano, desde o colégio eu o acompanhava, e não me canso de babar por essa cidade!!!
    Beijoooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah essa matéria é bem legal mesmo!!
      Ah sério?! Que maneiro! Que bom que você gostou de visitar minha cidade!! Aqui é ótimo para turistas mesmo, pois não faltam atrações turísticas, principalmente envolvidas com arquitetura! Então, pra turistas que gostam de arquitetura + história, então costuma ser sempre bom! Mas morar aqui, tirando o fato de ter esses pontos turísticos e a cidade ser bonita e tal, chega a ser entediante às vezes, não tem muito o que fazer, comparado com grandes cidades que eu gostaria de morar. Mas, cada cidade com seu jeito, né? Quem sabe um dia melhore! haha
      Quando voltar pra cá me fale, quem sabe a gente se encontra por aí, né?
      Beijos!

      Excluir
  3. Adorei o post, cheio de informações interessantes. Já pensei em fazer Arquitetura também, é uma dúvida cruel que me assombra. Arquitetura ou Design de Interiores. Tenho um contato no facebook que faz Arquitetura, sempre vejo ele falar que não tem vida social, isso é verdade? Sempre tá atarefado de trabalhos e mais trabalhos. Se bem que eu não tenho vida social, então tá valendo da mesma forma. hahahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nany! Que bom que gostou do post, fico feliz! Então, nesse quesito de você estar em dúvida entre Arquitetura ou Design de Interiores, EU recomendaria que você fizesse Arquitetura e se especializasse nesse ramo de design de interiores, pois há essa possibilidade! Mas se você realmente se interessar apenas por design de interiores, por que não, né? E sobre a vida social.. bem.. quem trabalha além de estudar fica realmente bastante atolado com os trabalhos da faculdade, vamos supor que a pessoa trabalhe de 8h às 18h e fique na faculdade de 19h às 23h, vai chegar em casa morta de cansaço, certo? E que tempo tem pra fazer trabalho? Madrugada e fim de semana! Por isso que muita gente não tem vida social! haha Mas quando se gosta do que faz, isso não é tão ruim assim. Cansar, cansa. Mas no final vale a pena!
      Beijos!

      Excluir
  4. Ah sério que é meio entediante?! heheheheh
    Sempre achei o máximo a cidade, me imaginava fácil morando ae...
    Tirando o frio, claro... (detesto frio)

    Claro flor, se eu for novamente te aviso, sim... ae fazemos um city tour, menos ''turistíco'' envolvendo mais coisas do dia-a-dia dos moradores. =))
    Beijinhos

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo